1. Savannah (Luís Capucho e Suely Mesquita)
2. Pobreza (Luís Capucho)
3. Poltrona (Luís Capucho)
4. Máquina de escrever (Luís Capucho e Mathilda Kóvak)
5. Mamãe me adora (Luís Capucho)
6. Sua mãe (Luís Capucho)
7. O amor é sacanagem (Luís Capucho)
8. Humilhante (Luís Capucho)
9. Destruição (Luís Capucho)
10. Ella (Luís Capucho e Mário Newman)
11. Max (Luís Capucho e Marcos Sacramento)
12. Romena (Luís Capucho e Suely Mesquita)
13. Para pegar (Luís Capucho)
14. Petardo (Luís Capucho e Edil Carvalho)
15. Maluca (Luís Capucho)

antigo

Esse é o único registro mais legal que tenho de minhas músicas em minha primeira versão, quando ainda não tinha essa voz de Marianne Faithfull depois de sua fase de heroína. E quando minhas harmonias tinham um pouco mais de elaboração que as de agora, feitas a partir dos acordes mais básicos.

Foi gravado em show no extinto Café Laranjeiras, no Rio de Janeiro, no dia primeiro de junho de 1995. Tocamos eu e Naldo Miranda nos violões e Naldo me ajudava também nos vocais de uma música ou outra.

A direção musical foi de Suely Mesquita.

Foi esse registro que chegou às mãos de Cassia Eller e foi a partir dele que ela tirou sua versão de “Maluca”. Também penso que daí é que Pedro Luís e a Parede tenham tirado “Maquina de Escrever”. Daúde fez sua versão de “Romena” e, depois, Clara Sandroni a de “O amor é sacanagem”.

Gravado ao vivo no Café Laranjeiras,

Rio de Janeiro – 1995

Voz e violão: Luís Capucho
Vocais e violão: Naldo Miranda
Direção do show: Suely Mesquita
Capa do disco: Rafael Saar e João Santos

  • blogger-square
  • facebook-square
  • youtube-square

LUÍS CAPUCHO