Cinema Íris

A idéia de fazer um segundo disco é antiga.

Primeiro tentei fazer com o Maven, em Curitiba. Depois, com a Raquel, em Sampa. Finalmente, ele começou a ser produzido por Paulo Baiano, com direção artística de Marcos Sacramento, mais perto, no Rio de Janeiro. Era só pegar a barca e já estava no estúdio.

Meu primeiro livro, o Cinema Orly, ficou um livro muito querido para quem curte literatura, então, quis dar-lhe um irmão, que é esse “Cinema Íris’.

Pra quem não conhece, os dois cinemas ficam próximos um do outro e os rapazes solitários buscam neles a mesma coisa.

Eu sei que um disco e um livro são formatos diferentes.

Um livro, à exceção da capa, está centrado numa idéia que sou apenas eu com meus fantasmas e delírios. Enquanto que o artesanato de um disco envolve um monte de músicas diferentes, cada qual com uma unidade, um tom, uma expressão, melodia, ritmo etc etc... e essas coisas todas juntas dão voz pra um monte de pessoas diferentes: os músicos, o arranjador, o diretor artístico, os vocais, os parceiros, tudo combinado e em harmonia.

Entretanto, mesmo com outras feições, Cinema Orly e Cinema Íris são irmãos. Se entro neles, vejo as semelhanças dentro.

Produção musical, arranjos, gravação e mixagem: Paulo Baiano

Direção artística: Marcos Sacramento

Estúdio de gravação e mixagem: Escrtório Cobaia, Rio de Janeiro / 2008 e 2011

Harpa gravada no Estúdio Monaural por Gabriel Muzak

Masterização: Carlos Fuchs

Estúdio de masterização: Tenda da Raposa, Rio de Janeiro

Produtora associada: Ruth Castro

Produtor afetivo: Pedro Paz

Projeto gráfico: Ana Paula Guinle (Atelier de Indumentária) e Walter Mattos

Músicos participantes:

LUÍS CAPUCHO: violão e voz em todas as faixas, com exceção de "Os gestos das mulheres" e "Romena"

PAULO BAIANO: piano, teclados, samplers e programações 

EDUARDO MARCOLINO: guitarra

CRISTINA BRAGA: harpa em "Céu"

MARCOS SACRAMENTO: vocais e voz solo em "Os gestos das mulheres"

SUELY MESQUITA: voz solo em "Romena"

CLARA SANDRONI: vocais

01. A música do sábado (Luís Capucho e Kali Ce)

02. Atitudes burras (Luís Capucho)

03. Céu (Luís Capucho)

04. Cinema Íris (Luís Capucho)

05. Eu quero ser sua mãe (Luís Capucho)

06. A expressão da boca (Luís Capucho)

07. Os gestos das mulheres (Luís Capucho e Mathilda Kóvak)

08. O motorista do ônibus (Luís Capucho)

09. Para pegar (Luís Capucho)

10. Peixe (Luís Capucho)

11. Pessoas são seres do mal (Luís Capucho)

12. Romena (Luís Capucho e Suely Mesquita)

13. Parado aqui (Luís Capucho)

  • blogger-square
  • facebook-square
  • youtube-square

LUÍS CAPUCHO